Mitos e Verdades sobre Gestão

Mitos e Verdades sobre Gestão em Instituições de Saúde

A gestão em instituições de saúde é uma tarefa complexa e desafiadora que requer habilidades e competências específicas. Muitas vezes, mitos e concepções equivocadas sobre a gestão em saúde podem levar a decisões inadequadas e a uma gestão ineficiente dos recursos disponíveis. Por outro lado, reconhecer as verdades sobre a gestão pode ajudar a estabelecer uma base sólida para a tomada de decisões informadas e eficazes. Exploraremos quatro mitos e quatro verdades sobre a gestão em instituições de saúde, com o propósito de fornecer informações úteis e práticas para profissionais de saúde.

Mitos

“A gestão em saúde”

“é exclusivamente uma responsabilidade dos gestores e administradores”:

Embora os gestores e administradores tenham um papel fundamental na gestão em saúde, é importante lembrar que todos os profissionais de saúde têm um papel importante na gestão da assistência ao paciente.

“é uma tarefa simples e linear”:

A gestão em saúde é um processo complexo e multifacetado, que envolve muitos atores diferentes e requer a aplicação de uma variedade de habilidades juntamente com competências.

” não requer habilidades técnicas específicas”:

Embora as habilidades interpessoais sejam importantes para a gestão, é igualmente importante possuir habilidades técnicas específicas, incluindo conhecimentos de finanças, informática, gestão de projetos e gestão de recursos humanos.

“não precisa levar em conta os avanços tecnológicos”:

A tecnologia desempenha um papel cada vez mais importante na gestão em saúde, e os gestores de saúde devem estar sempre atentos às últimas tendências tecnológicas para garantir a eficácia e a eficiência dos serviços prestados.

Verdades

A gestão em saúde”

“deve estar focada no paciente”:

A principal função da gestão em saúde é garantir a melhor assistência possível ao paciente, com qualidade e segurança. Os gestores de saúde devem trabalhar em prol da satisfação do paciente e da melhoria contínua dos serviços prestados.

“deve ser baseada em evidências e boas práticas”:

É importante que os gestores de saúde estejam sempre atualizados sobre as últimas evidências científicas e melhores práticas em gestão, para tomar decisões informadas e garantir a qualidade dos serviços prestados.

“deve ser participativa e colaborativa”:

A gestão em saúde envolve muitos atores diferentes, incluindo pacientes, profissionais de saúde, gestores, fornecedores e autoridades regulatórias. Por isso, é importante que haja diálogo e colaboração entre esses atores para garantir uma gestão mais eficaz e eficiente.

“A gestão em saúde deve promover a sustentabilidade financeira da organização”:

Embora a qualidade da assistência ao paciente deva ser o foco principal, a gestão também deve levar em conta a sustentabilidade financeira da organização. É importante gerir os recursos de forma responsável e buscar soluções financeiras que garantam a continuidade dos serviços prestados.

Conclusão sobre os mitos e verdades sobre gestão

Em conclusão, a gestão em instituições de saúde é uma tarefa complexa e multifacetada, que requer habilidades e competências específicas. É importante distinguir os mitos da realidade e reconhecer as verdades sobre a gestão para tomar decisões informadas e eficazes na busca de uma assistência de qualidade e segura aos pacientes.

Enquanto alguns mitos podem levar a decisões inadequadas, as verdades sobre a gestão em saúde podem fornecer uma base sólida para o desenvolvimento de práticas eficazes e eficientes.

Portanto, a gestão deve estar focada no paciente, ser baseada em evidências científicas e melhores práticas, participativa, colaborativa e promover a sustentabilidade financeira da organização.

Por fim, ao seguir essas verdades, os gestores podem melhorar a qualidade dos serviços  e garantir a satisfação dos pacientes, profissionais de saúde e outros stakeholders envolvidos no processo.